Você e o Café

Transformando o café das nossas vidas

cafe e a infancia no interior de minas

A criança

Há alguns anos atrás, “quando era criança pequenininha lá…” no interior de Minas Gerais, com toda inocência e espontaneidade típicas da infância, dizia que queria ser, dentre outras coisas, cozinheiro.

E já me arriscava na cozinha, principalmente fazendo um cafezinho.
Certa vez, meu avô, que hoje tem 94 anos, estava de passagem pela cidade e resolveu parar lá em casa para fazer uma visita. Lembro como se fosse hoje ele dizendo: “O Niel que vai fazer o café hoje, né? Porque nóis sabe que o café dele é do bão.”

E lá foi eu no alto da sabedoria de uns 7 para 8 anos fazer o café, numa felicidade que transbordava.

Como são doces essa memórias.

o cafe e a infancia

A criança

O adulto de hoje 

Atualmente consigo perceber o quanto mudei, ou melhor, no que transformei ao longo dos anos até chegar aqui.

Engenheiro, doutor, professor, consultor, pesquisador, empresário, apaixonado por corridas e Yoga. Cozinheiro nas horas vagas e, apreciador de café, sem muito conhecimento, eu confesso.

infancia e o cafe

O adulto de hoje

Mas estou falando isso tudo para quê?! : )

A transformação do café das nossas vidas

Acompanho as matérias publicadas aqui no Blog e no Canal do Youtube. Me chamaram muita atenção aquelas sobre o processo de preparação do café.

Primeiramente as etapas dentro da Fazenda, na qual expõe o zelo e cuidado que temos que ter desde o plantio até a secagem.

Posteriormente vem a torra, que a meu ver, é o polimento final…É onde se obtém o diferencial…Onde a mágica acontece, como foi dito!

Neste contexto, assim se resume a vida!

Quando crianças somos cuidados e zelados pelos pais e familiares e instigados a sonhar.

Passamos pela juventude ainda sendo cuidados, mas agora podendo experienciar a vida com uma outra ótica, acertando e errando, tal como o amadurecimento do café que é influenciado pelo meio ambiente onde está inserido.

Por fim vem a torra, em outras palavras, a maturidade, o polimento. Onde podemos ser capazes de nos lapidar, de descobrirmos a nossa essência, de aflorarmos o verdadeiro EU que habita em nós a fim de expô-lo para o Universo.

cafe e a sua infância

Qual a sua curva de torra?

O desafio

Destarte, termino: Que café você quer produzir para você e o mundo?? Que curva de torra você está utilizando para se expressar? Você está extraindo sua mágica, sua essência?? 

Agradeço ao Troco do Cafe pelo convite a mostrar um pouquinho de mim, minhas reflexões e a busca pela minha mágica.

Sobre o autor

Daniel Minegatti

Daniel Minegatti

2 comentários

  • E assim se segue a vida…bons cafés, boas amizades, bons acompanhamentos e boas lições de vida.
    Muito se aprende nos “cafés” da vida e muitas vezes não aceitamos a maneira que a vida nos “torra”. Aprender e exercitar a paciência é para poucos….apreciar um bom café também!

Deixar comentário.