EduCAFÉ

Quais as principais diferenças entre o café expresso e o coado?

café espresso café coado

O café está entre as bebidas mais consumidas no mundo. Existem público de todos os tipos, desde os que preferem o cafezinho passado na hora até aqueles que apreciam os mais elaborados, como o expresso. 

Apesar de serem a mesma bebida, as duas opções apresentam características distintas. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e descubra as principais diferenças entre o café expresso e o coado!

Forma de preparo 

O preparo do café coado é um dos mais tradicionais. O tempo de duração geralmente fica entre dois e cinco minutos, dependendo da quantidade que se deseja fazer e o método a ser utilizado. Em cafeteiras elétricas, este tempo normalmente se prolonga: com sorte, não passa de oito minutos.

Utilizando um filtro, que pode ser tanto de papel quanto de tecido, basta colocar o pó e despejar a água quente. O preparo dessa forma pode ser manual ou usar uma cafeteira simples. 

Já o expresso requer uma máquina especial, pois a sua principal característica é a utilização de água em alta pressão — que é, em média, até nove vezes maior que o normal. 

Nesse caso, o café moído é adicionado ao filtro metálico, compactado, e a água é empurrada contra ele. Como ela está em alta pressão, atravessa rapidamente o pó, finalizando o preparo de 20 a 30 segundos, em média. 

Nessas máquinas, geralmente o ideal que se consegue produzir nesse tempo são dois shots de 30 ml cada.

Tipo de moagem do café 

Quando preparamos café coado, geralmente utilizamos o pó que encontramos no mercado, com moagem muito fina. 

No entanto, o ideal é utilizar uma moagem um pouco mais grossa que essa: a média.

No caso do expresso é bastante comum que a moagem aconteça instantes antes do preparo do café. Nesse caso, o grão costuma ser moído bem fino, já que terá ajuda da pressão da máquina na extração. 

Temperatura da água 

Segundo a literatura, a temperatura ideal varia entre 91 e 96°C, independentemente da forma de preparo que se deseja utilizar. 

Temperaturas inferiores produzirão um café cujo potencial não foi totalmente aproveitado, com nuances mais leves e aroma e sabor reduzidos. 

Por outro lado, temperaturas superiores podem extrair sabores indesejados. 

Aroma, sabor e textura 

Na versão expresso, o aroma e o sabor são mais marcantes e produzem uma bebida com maior equilíbrio.

Como a água atinge o pó em alta pressão e é utilizado filtro metálico, a impressão que temos é que o aroma é liberado mais intensamente, já que se extrai melhor os óleos essenciais presentes naturalmente nos grãos. 

O café coado libera aroma e sabor suaves, com menos acidez, e é uma bebida mais fácil de desvendar e apreciar. Em relação à textura, o café expresso é mais cremoso e apresenta uma consistente camada de “crema” ou “espuma” na superfície, independente do quanto você mexa. 

O café coado é mais diluído, e não é possível observar essa camada de espuma na xícara. 

Teor de cafeína 

Já que o aroma e o sabor do café na versão expresso são mais marcantes, ele tem maior quantidade de cafeína, certo? 

A cafeína é extraída no contato do grão com a água em alta temperatura. Quanto mais tempo de contato, maior a quantidade extraída. 

Como no preparo com a máquina de expresso o café fica em contato com a água por apenas cerca de 30 segundos — e é uma dosagem de água muito inferior —, ele tem menos cafeína que o coado. 

Logo, em geral, uma dose de expresso tem menos cafeína que seu café coado!

Gostou de saber as principais diferenças entre o café expresso e o coado? Então compartilhe esse post em suas redes sociais e divida essas curiosidades com outros amantes da bebida!

Conheça nosso canal no YouTube. Curta a nossa página do Facebook !

Nós somos o Troco do Café. Conhece a nossa loja virtual? 

Viste o Troco do Café!

Sobre o autor

Troco do Café

Troco do Café

Troco do Café é um projeto com o objetivo de facilitar o acesso aos cafés de qualidade produzidos no Brasil!

Deixar comentário.